terça-feira, 21 de outubro de 2008




Esta menina tão pequenina
quer ser bailarina.

Não conhece nem dó nem ré
mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá
mas inclina o corpo para cá e para lá.

Não conhece nem lá nem si,
mas fecha os olhos e sorri.

Roda, roda, roda com os bracinhos no ar
e não fica tonta nem sai do lugar.
Põe no cabelo uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,
e também quer dormir como as outras crianças.

Cecília Meireles

2 comentários:

lídia disse...

aaain!!!


que poesia maaais fofa!!!


*-*

Úrsula Avner disse...

Oi Dessa, cheguei ao seu blog por acaso, enquanto pesquisava imagens de bailarinas para postar em uma poesia no meu blog para crianças. Achei o seu espaço um amor. Amo Cecília Meirelles e me inspiro muito nela para compor algumas poesias infantis. Esta poesia da bailarina é fofa ! Um abraço.
A propósito, levei a imagem da baiarina OK ? Se vc souber a autoria, me informe por favor.